Em novembro de 2021, o sistema de pagamento instantâneo (Pix) completa um ano de existência. E, literalmente, o brasileiro “casou” com o PIX. Neste curto espaço de tempo, segundo dados do Banco Central, até junho já eram 274,3 milhões de chaves e R$ 441,7 milhões em operações.

E não para menos. O PIX facilitou a vida de todo mundo. Comparável a um boleto, TED, DOC, cartões de crédito ou débito, a diferença é que se pode fazer qualquer tipo de transferência e de pagamento em qualquer dia (incluindo fins de semana e feriados) e em qualquer hora. E gratuitamente.

Diante de todo esse sucesso, a pergunta que nunca quer calar é se o PIX é seguro. Sim. Especialistas asseguram que o PIX é tão seguro quanto qualquer outra operação envolvendo TEDs, DOCs e outros. Isto porque seu sistema de proteção é coberto por quatro camadas de segurança (motores+marcadores de fraude, criptografia e autenticação).

Mas, como tudo que envolve tecnologia de ponta, não está completamente imune às ações de criminosos. E não tem a ver necessariamente com alguma vulnerabilidade de sistema, mas sim com a atitude de pessoas. Exemplo disto, são as frequentes ações policiais tentando sufocar quadrilhas que abordam possíveis vítimas por meio de sequestro da conta do whatsapp ou mesmo “na mão grande” – o criminoso força a pessoa a “fazer um PIX” para uma conta, por meio de ameaças.

foto: Google

Lembre sempre que criminosos buscam intimidar e apavorar a vítima para que ela cometa erros e facilite o “trabalho” deles. Golpes por telefone, na boca do caixa eletrônico, na fila de pagamentos da lotérica, são os mesmos desde sempre. O PIX é apenas mais uma oportunidade para enganar os menos avisados. E isso nada tem a ver com o sistema em si.

Por isso, aprenda bem como funciona o PIX e tome todos os cuidados com seu uso. Aí vão algumas dicas que servem para dificultar a vida dos bandidos sem colocar você em risco:

Não acesse links encaminhados por e-mails, postagens em mídias sociais ou SMS provenientes de pessoas e órgãos estranhos. Sempre desconfie dos links que você recebe #ficaadica

Confira antes o endereço do site em que você está inserindo os seus dados. Se não quer correr riscos, faça o seu cadastro em nosso ambiente seguro.

  • Muito cuidado com e-mails que chegarem, com convites para pré cadastrar o PIX. Você pode estar diante de uma fraude.
  • Confira o endereço e a procedência do link que você está acessando. Não disponibilize seus dados em links duvidosos.
  • Não acesse links encaminhados por e-mails, whatsapp, postagens em mídias sociais ou SMS vindos de pessoas e órgãos estranhos. Sempre desconfie destes envios.
  • Realize transações apenas entre contatos estritamente confiáveis ou dentro do aplicativo do seu banco.

São pequenas atitudes que vão diminuir muito a chance de enormes dores de cabeça. Lembre-se que, uma vez feita a transação, ela não poderá ser desfeita. Usar o PIX de forma indiscriminada e sem o devido cuidado tem seu risco. Quando você se der conta, pode ser tarde demais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.