Um dos maiores desafios da maioria da população que é assalariada é aprender a cuidar das suas finanças pessoais. Não é uma tarefa fácil, tendo em vista a necessidade de se organizar e fazer caber no orçamento contas, lazer, alimentação, entre outros.

Pensando nisso, nós, da SelfCred, separamos 5 dicas sobre finanças pessoais para você, que está cansado de não ter um centavo para gastar ao fim do mês. Se você se empenhar em seguir esses passos, você já terá dado um grande passo para organizar as suas finanças pessoais!

Dessa forma, você poderá tanto dar conta das contas mensais quanto guardar um pouco em uma poupança, ou até abrir possibilidades para investimentos, como carro, apartamento, estudos, entre outros!

5 dicas sobre finanças pessoais

Primeiramente, antes de darmos as dicas, recomendamos que você faça as contas do que ganha no mês. Isso é válido se você trabalha como freelancer, mas caso a empresa em que você trabalha ofereça benefícios corporativos, vale a pena fazer as contas também, somando tudo! Assim, você é capaz de saber o valor exato que você ganha mensalmente, e não por segmentos

1 – Faça seu orçamento

Você deverá fazer uma lista das contas indispensáveis de cada mês, as contas fixas. São elas, água, telefone, aluguel, transporte, entre outros. Porém, tenha em mente que algumas dessas contas variam de mês em mês, por isso, ao invés de calcular uma média aproximada de seu valor, use como referência o valor que ficar mais caro.

Assim, caso você tenha imprevistos ou problemas, com vazamentos de água, por exemplo, você não sairá prejudicado. Caso o valor do orçamento dê menos que o cálculo, você ainda terá um dinheiro extra para guardar ou gastar como preferir.

2 – Trace uma meta para economizar

Você não deve guardar seu dinheiro apenas se ele sobrar ao fim do mês. Pelo contrário, recomendamos que você faça economia imediatamente após receber. Transfira o valor que você quer guardar para uma conta separada, e o utilize somente se acontecer alguma emergência gravíssima!

3 – Economize no dia a dia

Você deve fazer contas percentuais do quanto quer gastar com cada área da sua vida, a parte do valor calculado no primeiro item. Por exemplo, gaste 20% com supermercado, 5% com vestuário e 10% com lazer.

Lembrando que esses valores são referentes ao limite que você deve gastar com esses itens por mês, e não uma obrigatoriedade.

4 – Não se esqueça das despesas anuais

Você provavelmente já sabe o valor do seu IPTU e IPVA. Por isso, você deve somá-los, fazer a divisão do valor mensal e incluí-los como despesas obrigatórias, igual à conta de água e luz do item 1. Assim, você evitará passar por prejuízos financeiros na hora de pagar esses impostos!

5 – Caso tenha dívidas, opte pelos menores juros para pagá-las

É extremamente importante que, no processo de renegociar dívidas, caso você as tenha, você escolha os menores juros possíveis. Porém, algumas fontes de dívida, como bancos e até mesmo o governo federal, possuem juros muito altos, que te impossibilitam de quitar a dívida.

Para esses casos, a tomada de crédito pode ser uma excelente opção! Isso acontece porque os juros de empréstimos tendem a ser muito menores que os citados acima, dando mais liberdade e flexibilidade para o dividendo de acertar o que deve.

Nós, da SelfCred, podemos te colocar em contato com a instituição de crédito que melhor se enquadra nas suas necessidades! Clique aqui e saiba mais sobre como podemos te ajudar a organizar suas finanças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.